Coletor Tradicional Cobre

Coletor Solar Tradicional em Cobre

Sobre o Produto

Quando os raios do sol atravessam o vidro da tampa do coletor SOLAR, eles esquentam as aletas que são feitas de cobre ou alumínio e pintadas com uma tinta especial e escura que ajuda na absorção máxima da radiação solar. O calor passa então das aletas para os tubos (serpentina) que geralmente são de cobre. Daí a água que está dentro da serpentina esquenta e vai direto para o reservatório do aquecedor solar.

Os coletores são fabricados com matéria-prima nobre, como o cobre e o alumínio. Recebem um cuidadoso isolamento térmico e ainda vedação com borracha de silicone. Eles têm cobertura de vidro liso e são instalados sobre telhados ou lajes, sempre o mais próximo possível do reservatório térmico.

O número de coletores a ser usado numa instalação depende do tamanho do reservatório térmico, mas pode também variar de acordo com o nível de insolação de uma região ou até mesmo de acordo com as condições de instalação.

Aplicação do produto

Residências, motéis, hotéis, industrias.

Instalação do Produto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RECOMENDAÇÕES PARA INSTALAÇÃO

É fundamental para ter o máximo de aproveitamento em uma instalação por energia solar, que o posicionamento e o ângulo de inclinação dos coletores sejam respeitados de acordo com as regiões onde serão instalados.

A inclinação dos coletores solares varia de acordo com a latitude do ponto de instalação, sendo que devemos sempre considerar os fatores de inverno para um perfeito rendimento, para melhor exemplificar, segue um quadro com dimensões dos coletores, ângulo correto de inclinação, latitude e horas médio de insolação anual.

 

 

 

LAT

 

 

REGIÃO

INCLINAÇÃO RECOMENDADA

Horas de Sol /Ano

ÂNGULO

RECOM.

Mod 1,50

Mod. 2,00

Mod 3,00

Altura

Altura

Altura

32

PELOTAS

42

1,00

1,35

2,10

2.000 h.

28

FLORIANÓPOLIS

38

0,92

1,23

1,95

2.100 h.

25

CURITIBA

35

0,85

1,15

1,80

2.000 h.

24

PONTA GROSSA

34

0,83

1,13

1,77

2.300 h.

23

RIO / SÃO PAULO

33

0,80

1,10

1,75

2.000 h.

17

GOIANIA

27

0,68

0,90

1,45

2.500 h.

15

BRASÍLIA

25

0,63

0,85

1,30

2.500 h.